Arquivo Particular Gomes da Costa.

Ações disponíveis

Ações disponíveis ao leitor

Consultar no telemóvel

Código QR do registo

Partilhar

 

Arquivo Particular Gomes da Costa.

Detalhes do registo

Nível de descrição

Fundo   Fundo

Código de referência

PT/AHM/FP/59

Título

Arquivo Particular Gomes da Costa.

Datas descritivas

1883 - 1928

Dimensão e suporte

4 cx. (nº 916 - 919) e 1 pasta (nº 920) num total de 113 documentos incluindo 52 desenhos a aguarela, tinta da china, lápis cor e carvão, 14 manuscritos, 28 mapas e plantas e 17 positivos fotográficos a p/b.

História administrativa/biográfica/familiar

Gomes da Costa nasceu em Lisboa em 14 de Janeiro de 1863 e faleceu em 17 de Dezembro de 1929. Frequentou o Colégio Militar e assentou praça em 1880. Prestou serviço no Batalhão de Caçadores 2, em vários regimentos de Infantaria e na Guarda Fiscal. Foi depois para a Índia, participando em diversas comissões de serviço, nomeadamente a de administrador do concelho de Goa, onde restaurou a galeria de retratos dos vice-reis e governadores dessa colónia. Em 1895 partiu para Moçambique, participando nas campanhas contra os Namarrais e nos combates de Mujinga , Macontene , Naguena, Gaza, entre outros. Foi ainda chefe de gabinete do governador geral de Moçambique, Freire de Andrade. Em 1912 foi nomeado chefe do estado-maior das forças militares de Angola. Em 1813 partiu para S. Tomé e Príncipe como chefe do estado-maior. Como coronel comandou os Regimentos de Infantaria 1 e 16, assumindo depois o comando da 1ª Divisão do Corpo Expedicionário Português, em França. Em 1921 foi nomeado comandante da 4ª Divisão Militar, em Évora, e vogal do Conselho Superior de Promoções. Em 1922 partiu para Macau para inspeccionar as forças militares do Oriente, onde ficou até 1923, e depois na Índia até 1924. Durante a revolução de 1926, assumiu o comando das forças militares do Norte, estabelecendo o quartel-general das forças revolucionárias no Regimento de Infantaria 8. Com o golpe de Estado que depôs o comandante Mendes Cabeçadas, Gomes da Costa assumiu a chefia do governo e as pastas da Guerra e do Interior. Foi destituído por um outro golpe de estado, recolhendo-se na cidadela de Cascais. Posteriormente foi-lhe decretada ordem de prisão e de embarque no navio “Carvalho de Araújo” para Angra do Heroísmo. Regressou a Lisboa em Novembro de 1927. Em 1928 representou o governo português em Roma, no funeral do general Diaz.

Âmbito e conteúdo

Fundo constituído por desenhos relativos aos Açores, Cabo Verde, São Tomé, Índia (Goa e Diu), Macau e China, estudos sobre os vice-reis da Índia e esboços de paisagens, motivos africanos, elementos decorativos, pelourinhos, arcos, igrejas, pontes, castelos, pórticos, claustros, moinhos, navios, brasões, figuras humanas e animais; contém ainda manuscritos de Gomes da Costa nomeadamente o diário de viagem de Luanda a Licage, relato da viagem do Chinde a Tete e a campanha contra o Quanhama e o livro do soldado d'África; mapas relativos a África (Moçambique e Angola), reinos de Guzarate e Bengala, Ásia (Goa e Diu); fotografias de grupo e paisagens em Índia, Macau e Shangai, coluna de operações em Moçambique, chegada a Brest durante a 1ª Guerra Mundial.

Sistema de organização

Fundo composto por 4 séries tipológicas, ordenadas cronologicamente:1 - Desenhos2 - Manuscritos3 - Mapas4 - Fotografias.

Condições de acesso

Os desenhos são “reservados” pelo que a consulta só é feita através de cópia digital.

Características físicas e requisitos técnicos

Na sua maior parte os desenhos são feitos em suporte bastante frágil. Alguns documentos encontram-se em mau estado de conservação e rasurados.

Existência e localização de originais

Alguns mapas são fac-símile de originais da Enciclopédia Britânica e do Atlas de Diogo Homem existente no Museu Britânico

Unidades de descrição relacionadas

Ver processo individual (DIV/3/7/712) e 11 fotografias na colecção de Retratos Pessoais, pasta 3C.

Notas de publicação

Referência bibliográficaLavradio, marquês - “Marechal Manuel de Oliveira Gomes da Costa”. Lisboa, Agência Geral das Colónias, 1942.